Notas & Reflexões

Mais IHF

Instituto Hercule Florence ganha página no Google Arts & Culture

quarta-feira, 15 de julho de 2020

Ao lado de mais de 2 mil museus e galerias de todo o mundo, o Instituto Hercule Florence (IHF) passou a integrar a plataforma digital Google Arts & Culture, disponibilizando, desde o dia 15 de julho, o acesso gratuito a mais de 70 obras de Hercule Florence.

Indiens Guanás. Cuyabá, Novembre 1827. Hercule Florence, f.

Ao lado de mais de 2 mil museus e galerias de todo o mundo, o Instituto Hercule Florence (IHF) passou a integrar a plataforma digital Google Arts & Culture, disponibilizando, desde o dia 15 de julho, o acesso gratuito a mais de 70 obras de Hercule Florence. Para acessar a página do IHF na plataforma clique aqui.

Hercule Florence é um personagem fundamental para o desenvolvimento da ciência e da cultura brasileira. O artista e inventor de origem franco-monegasca foi reconhecido internacionalmente como um dos criadores do processo fotográfico no século XIX. Pioneiro em pesquisar e experimentar novas tecnologias, produziu ainda uma vasta obra iconográfica sobre o interior paulista e brasileiro.

"Por Hercule Florence ter sido um dos principais retratistas do Brasil do século XIX, o IHF foi procurado pelo Google Arts & Culture para que sua iconografia fizesse parte da plataforma. Essa inclusão dará ao artista visibilidade universal", afirma Antonio Florence, tetraneto de Florence e fundador do IHF. 

Na página do IHF no Google Arts & Culture, o internauta pode explorar os seguintes conteúdos que integram o acervo do Instituto:

- Trechos da edição fac-símile do livro L'Ami des Arts livré à lui-même, considerada a obra mais importante de Florence e uma das mais relevantes para a história da fotografia no mundo, sendo fonte de pesquisa essencial para estudiosos da iconografia e dos processos científicos do século XIX; no site do IHF – www.ihf19.org.br – a obra integral pode ser acessada e baixada gratuitamente;

- desenhos e aquarelas produzidos por Florence durante a Expedição Langsdorff, missão científica que percorreu o interior do Brasil, de São Paulo até o Amazonas, entre 1825 e 1829, em parte mantidos na reserva do Museu Pedro o Grande de Antropologia e Etnografia – Kunstkamera (www.kunstkamera.ru), na Rússia;

- desenhos do Carnet de Dessins, caderno de notas de Florence sobre a Expedição Langsdorff (pertencentes ao acervo da Bibliothèque Nationale de France - BNF);

- exposição virtual “O Olhar de Hercule Florence sobre os Índios Brasileiros”, baseada na mostra organizada pelo IHF e exposta na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP, em 2015. Estruturada a partir dos desenhos e textos de Hercule Florence (do L’Ami des Arts, do Carnet de Dessins e da Expedição Langsdorff), a exposição apresenta um registro histórico e social das etnias indígenas Apiaká, Munduruku, Bororo, Guaikuru/Kadiwéu, Kayapó do Sul/Panará, Coroado/Kaingang, Xavante paulista, Guaná e Guató. 


Tags: hercule florence instituto hercule florence google arts & culture google acervo